“Que amor é este que me faz ir e voltar, Lisboa?”

Lisboa menina e moça fez-se senhora,

E no cimo de cada colina o mesmo esplendor de outrora.

.

Lisboa não vejo a hora

De ver o sol beijar os teus telhados.

Perder-me pelas tuas ruas, becos, cantos e recantos.

Ouvir o teu fado e o teu movimento,

Parar para sentir o vento.

.

Lisboa menina e moça fez-se mulher,

E entre os seus bairros só não se perde quem não quer.

.

Lisboa conto as horas

De ver a chuva banhar a tua calçada.

Perder-me pelas tuas multidões, de locais e passageiros.

Ouvir o rio cantar a tua alma,

De cidade que nunca perderá a calma.

IMG_0868

IMG_0865

IMG_0867

IMG_0866

IMG_0869

Anúncios

Comenta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s