Simplesmente complicada

Eu sou ao mesmo tempo uma pessoa simples e também muito complicada. Tanto posso seguir com a maré, como ser eu o mar revolto. Tanto posso sorrir à chuva, como ser eu própria a tempestade.

A inconstância sorri-me. E eu? Depende do dia…

Como se pode conhecer uma pessoa que muda todos os dias, várias vezes dentro do mesmo? Como se consegue prever uma pessoa imprevisível? Como se pode amar quando se tem medo do desconhecido?

E se há dias em que o silêncio é o meu melhor amigo, há outros em que o mesmo me corta a garganta, como se uma voz cá dentro quisesse fugir, berrar. E se há dias em que o sol alimenta a minha alma, há outros em que o nevoeiro é toda a minha calma.

Simplesmente complicada… vivo, tento compreender-me, conhecer-me, a cada dia. E no dia seguinte a batalha recomeça. Que ciclo vicioso. Que eu perpetuo, porque talvez, e só talvez, chegue o dia em que a paz interior reine e a simplicidade seja perfeitamente complicada.

anBYn80_460s_v2

Anúncios

Comenta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s