Hoje

Hoje poderia estar a rever-te. Poderia abraçar-te, beijar-te, perguntar-te como estás. Hoje poderia estar a sentir o teu cheiro. Olhar nos teus olhos, lembrar-me do som da tua voz. Hoje poderia ter-te perto de mim.

E isso seria tão bom, mas claro que também me podia destruir.

O engraçado é que a vida sabe o que faz, e o mais provável é que eu não esteja preparada para nada disso que disse ainda agora. Não estou preparada para rever-te, abraçar-te, beijar-te. Não estou preparada para ver os teus olhos, nem sentir o teu cheiro. E então, talvez seja melhor assim. Com esta distância que nos separa há anos e anos.

Ainda és um livro inacabado. Uma pedra no sapato. Uma página que não foi rasgada. Ainda não tens um ponto final, nem parágrafo, nem vírgula.

Por isso, se calhar, é melhor deixar esta distância proteger-me, de mim mesma e de ti.

Anúncios

Comenta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s