Valor

Só damos valor ao silêncio, quando estamos rodeados de ruído.

Só damos valor à solidão, quando mesmo no meio da multidão nos sentimos vazios.

Só damos valor ao descanso, quando as mil e uma coisas que temos a fazer nos sufocam.

O ser humano tem este péssimo hábito: só dar valor após ter vivido o pior. Não seria mais fácil valorizar mesmo antes de perder?

Só damos valor às pessoas quando elas vão embora, desaparecem, desvanecem com o vento. Só damos valor ao sorriso, quando tudo o que conseguimos fazer é chorar.

Tem mesmo de chegar a esse ponto? Temos mesmo de sofrer para poder sentir gratidão?

Para mim chega! Chega de sofrer por antecipação ou por coisas que já passaram. Chega de desvalorizar as pessoas que me acompanham no dia a dia. Chega de esperar que apreciem as minhas ações.

Não devo nada a ninguém, e vou considerar tudo o que me devem quitado. Para mim chega!

Preciso ser livre, leve, para poder fazer tudo o que quero fazer e ser tudo o que ainda quero ser. Tenho de ser grata, feliz. Tenho de amar: as pessoas e o mundo.

Tenho de dar valor…

 

Anúncios

Comenta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s