Nós e a nossa vontade de ajudar

Sabem quando temos aquele desejo enorme de ajudar alguém? Fazemos de tudo, abrimos portas, aconselhamos, mas nada muda…

Pois, a realidade é que, por vezes, as pessoas não estão preparadas para ser ajudadas, não estão preparadas para mudar, para crescer.

E, portanto, mesmo com todos os nossos esforços, a sua situação não mudará. Essa tal mudança tem de surgir como um desejo, uma necessidade, uma obrigação da própria pessoa, porque sendo forçado nada acontecerá.

Falo por mim quando digo que todo o ser humano conhece uma solução perfeita para os problemas alheios, mas quando chega a vez de resolver os nossos, parece que algo encrava. Já é algo recorrente, nenhuma surpresa.

Mas, então, sendo algo regular, o que podemos fazer para mudar? Creio que em primeiro lugar é não tentar resolver tudo. Por vezes, as pessoas vêm ter connosco apenas para desabafar e não para saber a nossa “fórmula mágica”. Querem e precisam desesperadamente de ser ouvidas, e se começam a ouvir conselhos “sábios” vão se embora e nunca voltam, e nós perdemos uma ótima oportunidade de ficar calado.

Por isso, deixemos falar, sem interrupções, apenas com perguntas propositadas aqui e ali, mostrando interesse. Apenas devemos aconselhar se a pessoa nos pedir isso diretamente. “Preciso de um conselho!”, “O que farias?”, coisas assim…

E amor, muito amor. Não há problema que não se supere com amor.

IMG_0586

Anúncios

Comenta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s